OAB Niterói online
Notícias
TRT6 - Débitos condominiais não citados no edital serão quitados com o valor apurado na arrematação

TRT6 - Débitos condominiais não citados no edital serão quitados com o valor apurado na arrematação

 

Não havendo ressalva no edital quanto a dívidas condominiais anteriores à alienação judicial de imóvel, serão elas quitadas com o valor obtido em hasta pública. Foi esse o entendimento do Pleno do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-PE), ao julgar mandado de segurança (MS) cujo autor foi o arrematante do apartamento.

O autor do MS atacou decisão de 1ª instância que indeferiu, na reclamação trabalhista, pedido de sub-rogação - transferência dos direitos do credor para quem solveu a obrigação - de parte do valor apurado na arrematação do imóvel, a fim de quitar despesas condominiais anteriores à alienação e dívidas de IPTU relativas a 2013 e 2014 não contempladas no edital.

Em suas razões, o autor também clama ser terceiro de boa fé, ressaltando, ainda, a inexistência de referência de tais débitos no edital, além de argumentar que a arrematação é forma originária de aquisição, devendo o bem, portanto, integrar seu patrimônio livre e desembaraçado de quaisquer ônus.

Para o relator do MS, desembargador Fábio André de Farias, tratando-se de imóvel adquirido em leilão, o produto apurado deve servir para pagamento dos débitos - a exemplo do IPTU - pelo período anterior à arrematação, consoante norma prevista no artigo 130, parágrafo único, do Código Tributário Nacional. Além disso, constatou o magistrado, não há qualquer menção sobre débitos ou ônus incidentes sobre o imóvel no auto de penhora, edital, ata de hasta pública ou carta de arrematação.

Para apoiar sua fundamentação, o relator trouxe, ainda, entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ) quanto ao tratamento conferido pelo CTN aos valores de IPTU devidos anteriormente à emissão da carta de arrematação: as dívidas de condomínio anteriores à arrematação deverão ser satisfeitas com o produto da arrematação, descontando-se parte do preço para pagamento das taxas condominiais atrasadas.

Em razão da previsão legal expressa quanto à responsabilidade pelo pagamento do IPTU referente a exercício anterior à data de arrematação; e em razão da ausência de referência de ônus e encargos incidentes sobre o imóvel objeto da arrematação no edital de hasta pública, concedo a segurança, decidiu, determinando o pagamento dos débitos com valores apurados na arrematação. O voto foi acompanhado unanimemente pelos desembargadores do Pleno do TRT6.

As decisões de primeira e segunda instância seguem o princípio do duplo grau de jurisdição, sendo passíveis de recurso conforme o previsto na legislação processual. Essa matéria foi produzida pelo Núcleo de Comunicação Social do TRT-PE e tem natureza informativa, não sendo capaz de produzir repercussões jurídicas.

e-mail: imprensa@trt6.jus.br

Processo Nº 0000280-22.2016.5.06.0000 (MS)

Fonte: Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região



back

:: Mais Noticias
  •  (09-01-2018) - OAB Niterói assina nesta quinta-feira, dia 11, convênio com clínica médica para consultas a R$ 60
  •  (09-01-2018) - OAB Niterói realiza primeira entrega de carteiras a novos advogados e estagiários de Direito dia 11
  •  (19-12-2017) - Feliz Natal e um 2018 de alegrias!
  •  (19-12-2017) - OAB Niterói suspenderá rede de informação até 20 de janeiro, acompanhando as férias dos advogados
  •  (19-12-2017) - OAB Niterói estará em recesso de 20 de dezembro a 7 de janeiro para as festas de fim de ano
  •  (19-12-2017) - Turma de Direito da UFF de 1967 comemora Jubileu de Ouro de formatura no dia 19 de janeiro
  •  (18-12-2017) - TRT3 - Aumento jornada em readaptação acompanhada aumento salarial não representa alteração lesiva
  •  (18-12-2017) - STJ - Tribunal edita seis novas súmulas
  •  (18-12-2017) - STF - Tribunal inicia julgamento de ações sobre o novo Código Florestal
  •  (18-12-2017) - CJF - TNU cancela enunciado da Súmula nº 51
  •  (18-12-2017) - TNU - Certidão é essencial para contagem de tempo trabalhado
  •  (18-12-2017) - Ementário de Jurisprudência Cível Nº 32/2017 do TJRJ
  •  (15-12-2017) - STJ - Reconhecimento de união estável com pessoa casada não pode dispensar citação do cônjuge
  •  (15-12-2017) - STJ - Primeira Turma nega acesso de município a informações individualizadas colhidas pelo IBGE
  •  (15-12-2017) - TST - Empresa pagará equivalente a seguro-desemprego porque fez três cadastros de PIS de empregado
  •  (15-12-2017) - STJ - O sonho da maternidade às portas
  •  (14-12-2017) - TRF1 - Insuficiência da penhora não é causa para a extinção dos embargos do devedor
  •  (14-12-2017) - TJAL - Nova lei facilita processo de adoção de crianças; saiba o que mudou
  •  (14-12-2017) - TRT13 - O direito e o Trabalho
  •  (14-12-2017) - CNJ: Modernizar cartórios é inadiável, diz Noronha aos corregedores
  •  (14-12-2017) - TRF1 - Crédito tributário declarado e não honrado no seu vencimento pode ser inscrito imediatamente
  •  (14-12-2017) - TRF1 - Tribunal mantém sentença que afasta a Taxa de Saúde Suplementar
  •  (14-12-2017) - TJPB - Acusado de abandono material por falta de pagamento de pensão alimentícia tem apelo negado
  •  (14-12-2017) - Informativo STF