OAB Niterói online
Notícias
Palavra do Presidente: Verborragia

Verborragia


 
Por Antonio Barbosa da Silva - presidente da OAB de Niterói
 
Falou, falou e falou, mas até agora não deu em nada.
 
É assim que se comportam as empresas públicas e privadas, além da prefeitura de Niterói sobre a precariedade das calçadas, sobretudo no centro da cidade por onde circulam partes, advogados, servidores e juízes que militam no judiciário estadual, trabalhista e federal.
 
Todos criticam o péssimo estado das calçadas, com buracos e buraquinhos. Parecem que não têm dono pelo perigo ambulante provocado, pois a cada dia surgem em lugares diferentes. Ou tem mesmo ou são fantasmas?
 
Há necessidade de as empresas públicas e  privadas, além de a prefeitura, colocarem um ponto final na brincadeira de mau gosto. Até o momento, todos se comportam com ouvidos de mercador. Não ouvem, não falam e não escutam o clamor.
 
Tudo fica como está, deixando o dia D para amanhã,  difícil de chegar. É o fim dos fins.
 
São necessárias medidas urgentes para sanar o angustiante problema a fim de pôr um final feliz nas arapucas que a cada dia pegam um na armadilha. Somente desta maneira a mobilidade urbana entrará dos eixos. Assim, a nota 10 voltará a fazer parte do boletim, deixando as péssimas ou sofríveis.
 
Na atual conjuntura, só sobressaem as promessas, o que não é justo e nem crível. Os condomínios e empresas são obrigados a reparar as calçadas; contudo, não é direito a reclamação cair apenas sobre  os responsáveis pelos  reparos nas calçadas.
 
A prefeitura precisa  agir com mão de  ferro. Tem de acabar com os fantasmas, bruxas e lobisomens. A palavra única é tirar o cavalo da chuva para tapar os buracos com as pedras e não com o cimento quebra-galho, que causa péssimo visual.
 
A buraqueira é um perigo constante para os pedestres e que digam os centros de saúde. São pés quebrados e torções para todos os gostos, contribuindo para aumentar as despesas com a saúde. Isso sem  levar em conta as pobres   pessoas  que já vivem numa pindaíba que dar  inveja!  A saúde está pela hora da morte.
 
A união de forças, sob a fiscalização eficaz dos órgãos municipais,  é necessária para os que calçadões e calçadas ganhem nova vida e se tornem  menos perigosas.
 
É o mínimo que se aguarda em nome dos direitos dos cidadãos.
 
Somente assim a luz voltará a brilhar no fundo do peço, trazendo mais esperanças de que as medidas apontadas terão efeito um pouco mais duradouro.
 
(Publicação em O Fluminense de 21-7-17)



back

:: Mais Noticias
  •  (13-12-2018) - Vice-presidente eleita da OAB/RJ,Ana Tereza Basílio é a paraninfa da última turma de novos advogados
  •  (11-12-2018) - Desembargador Claudio de Mello Tavares é eleito presidente do TJRJ
  •  (07-12-2018) - Juiz Alexandre Chini Neto é nomeado assessor da diretoria da Escola Nacional da Magistratura
  •  (06-12-2018) - Vitória para a advocacia
  •  (06-12-2018) - Obrigado!
  •  (05-12-2018) - 30 anos da Constituição Federal
  •  (04-12-2018) - Presidente da Fundação Municipal de Educação é condecorado com Medalha José Clemente Pereira
  •  (30-11-2018) - Sensação de dever cumprido
  •  (29-11-2018) - Andra Luiza Geraldino Rocha da Silva assume presidência Comissão Defesa, Assistência e Prerrogativas
  •  (27-11-2018) - Subseção Niterói realiza palestra com enfoque na “OAB e o advogado’, dia 3 de dezembro
  •  (26-11-2018) - Palestra na OAB Niterói discute os ‘Pontos controvertidos da Reforma Trabalhista’, dia 4 de dezembro
  •  (16-11-2018) - Palavra do presidente: Fatos relevantes
  •  (09-11-2018) - Palavra do presidente: Chumbo grosso
  •  (09-11-2018) - TRT/RJ elege nova administração para o biênio 2019/2021
  •  (01-11-2018) - Palavra do presidente: Medalha de ouro
  •  (26-10-2018) - Palavra do presidente: O que fazer?
  •  (25-10-2018) - Artigo: O IMPACTO DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NA SOCIEDADE
  •  (19-10-2018) - Palavra do presidente: Sem sentido
  •  (16-10-2018) - Artigo: Órfãos
  •  (11-10-2018) - Palavra do presidente: Verdade
  •  (05-10-2018) - Artigo: Mais problemas
  •  (04-10-2018) - Artigo:O DANO SINÉTICO E O FIM DO MERO INADIMPLEMENTO CONTRATUAL
  •  (02-10-2018) - Artigo: Caridade