OAB Niterói online
Notícias
TRF1 - Introdução da droga pela fronteira não pode ser considerada circunstância desfavorável ao réu

TRF1 - Introdução da droga pela fronteira desprotegida não pode ser considerada circunstância desfavorável ao réu

 

A 2ª Seção do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) deu provimento aos embargos infringentes opostos contra acórdão não unânime da 4ª Turma do TRF1 que deu provimento ao recurso de apelação do réu, ora embargante. Fundamenta-se o recurso no voto vencido proferido pelo Desembargador Federal Olindo Menezes, relator, que votou no sentido de dar parcial provimento à apelação do réu em maior extensão para, a) reduzir a pena-base; b) excluir a agravante do art. 62, IV, do Código Penal; c) afastar a causa de aumento de pena do art. 40, III, da Lei nº 111.34/2006; e d) reduzir a fração de aumento de pena pela transnacionalidade do delito.

O embargante e réu argumenta que, conforme entendimento do relator, a pena-base aplicada na sentença deve ser reduzida para se adequar às circunstâncias judiciais do art. 59 do CP e, ainda, deve ser afastada a agravante do art. 62, IV, do Código Penal, pois a paga ou promessa de recompensa está ínsita ao delito do tráfico de drogas. O réu sustenta ainda ser inaplicável a causa de aumento de pena do art. 40, III, da Lei nº 11.343/2006, pois o veículo utilizado para a traficância, no caso um táxi, não pode ser considerado transporte público para os efeitos da lei de drogas, conforme entendimento do relator. Por fim, argumenta que a redução da pena, por força da incidência do art. 33, § 4º, da Lei n. 11.343/2006, deve ser aplicada na fração máxima de 2/3 e requer o provimento dos embargos infringentes para reforma do acórdão.

De acordo com a denúncia, no ano de 2010, em uma revista de rotina, os policiais do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) abordaram um veículo boliviano do tipo táxi, onde se encontravam o réu e três passageiros. O homem transportou 24 kg de substância entorpecente do tipo pasta base de cocaína proveniente da Bolívia, sem autorização e em desacordo com determinação legal e regulamentar. O réu confessou que estava transportando a droga mediante paga ou recompensa.

Para o relator do caso, juiz federal convocado Márcio Sá Araújo, a leitura atenta do voto proferido pelo eminente relator da apelação criminal revela que a dosimetria feita na sentença de fato requer reparos. O magistrado esclareceu que a introdução da droga pela fronteira desprotegida não pode ser considerada circunstância desfavorável ao réu, pois já constitui causa de aumento pela internacionalidade do delito. Quanto à lesão à saúde pública, por sua vez, é dado elementar do tipo penal em questão, de modo que não pode ser considerada na dosimetria para elevar a pena-base, sob pena de incorrer em bis in idem.
Por fim, sustentou o relator, na linha do entendimento consignado pelo desembargador Olindo Meneses, relator da apelação, “que o aumento da pena em razão da transnacionalidade do delito (art. 40, I, da Lei nº 11.343/2006), no percentual de 1/6 (um sexto) é suficiente para a reprovação da conduta”. Com a incidência dessa causa de aumento, a pena resulta em 6 anos 9 nove meses e 20 dias de reclusão e 681 dias-multa, à razão de 1/3 do salário-mínimo ao tempo dos fatos, tornada definitiva.Diante do exposto, a Seção, acompanhando o voto do relator, deu provimento aos embargos infringentes.

Processo nº: 0003530-59.200.4.01.3601/MT

Fonte: TRF1



back

:: Mais Noticias
  •  (09-01-2018) - OAB Niterói assina nesta quinta-feira, dia 11, convênio com clínica médica para consultas a R$ 60
  •  (09-01-2018) - OAB Niterói realiza primeira entrega de carteiras a novos advogados e estagiários de Direito dia 11
  •  (19-12-2017) - Feliz Natal e um 2018 de alegrias!
  •  (19-12-2017) - OAB Niterói suspenderá rede de informação até 20 de janeiro, acompanhando as férias dos advogados
  •  (19-12-2017) - OAB Niterói estará em recesso de 20 de dezembro a 7 de janeiro para as festas de fim de ano
  •  (19-12-2017) - Turma de Direito da UFF de 1967 comemora Jubileu de Ouro de formatura no dia 19 de janeiro
  •  (18-12-2017) - TRT3 - Aumento jornada em readaptação acompanhada aumento salarial não representa alteração lesiva
  •  (18-12-2017) - STJ - Tribunal edita seis novas súmulas
  •  (18-12-2017) - STF - Tribunal inicia julgamento de ações sobre o novo Código Florestal
  •  (18-12-2017) - CJF - TNU cancela enunciado da Súmula nº 51
  •  (18-12-2017) - TNU - Certidão é essencial para contagem de tempo trabalhado
  •  (18-12-2017) - Ementário de Jurisprudência Cível Nº 32/2017 do TJRJ
  •  (15-12-2017) - STJ - Reconhecimento de união estável com pessoa casada não pode dispensar citação do cônjuge
  •  (15-12-2017) - STJ - Primeira Turma nega acesso de município a informações individualizadas colhidas pelo IBGE
  •  (15-12-2017) - TST - Empresa pagará equivalente a seguro-desemprego porque fez três cadastros de PIS de empregado
  •  (15-12-2017) - STJ - O sonho da maternidade às portas
  •  (14-12-2017) - TRF1 - Insuficiência da penhora não é causa para a extinção dos embargos do devedor
  •  (14-12-2017) - TJAL - Nova lei facilita processo de adoção de crianças; saiba o que mudou
  •  (14-12-2017) - TRT13 - O direito e o Trabalho
  •  (14-12-2017) - CNJ: Modernizar cartórios é inadiável, diz Noronha aos corregedores
  •  (14-12-2017) - TRF1 - Crédito tributário declarado e não honrado no seu vencimento pode ser inscrito imediatamente
  •  (14-12-2017) - TRF1 - Tribunal mantém sentença que afasta a Taxa de Saúde Suplementar
  •  (14-12-2017) - TJPB - Acusado de abandono material por falta de pagamento de pensão alimentícia tem apelo negado
  •  (14-12-2017) - Informativo STF