OAB Niterói online
Notícias
CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL. COBRANÇA ANTERIOR À LEI N. 13.467/2017.

 

CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL. COBRANÇA ANTERIOR À LEI N. 13.467/2017.
 


Decisão favorável em Primeira e Segunda Instâncias para as Empresas do Ramo do Varejo, representadas e assistidas pelo escritório RIBEIRO E BRUNO - SOCIEDADE DE ADVOGADOS, em Niterói, tendo como titular Valéria Ribeiro Bruno.


BREVE HISTÓRICO DOS FATOS


O SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO RIO DE JANEIRO propôs Ação de Cobrança relativo à contribuições assistenciais de funcionários em face de determinadas empresas do ramo varejista.


A ação de Cobrança tinha como amparo o disposto em  cláusulas  do Termo Aditivo da Convenção Coletiva correspondentes aos anos anteriores de  2009/2010, 2010/2011, 2011/2012, 2012/2013, 2013/2014, 2014/2015, do período dos últimos cincos anos, relativo a funcionários e ex-funcionários, imputando as empresas a responsabilidade pela fiscalização, cobrança e repasse para o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO RIO DE JANEIRO os valores concernentes as contribuições assistenciais, no qual não ocorreram em épocas próprias, bem como a aplicação e cobrança de multa por infração contratual, honorários advocatícios e custas judiciais.


 As empresas, representadas pela advogada Dra. Valeria Ribeiro Bruno, sócia titular do escritório de advocacia RIBEIRO E BRUNO - SOCIEDADE DE ADVOGADOS, em Niterói, apresentou defesas alegando inicialmente a inconstitucionalidade dos pedidos no que tange ao "poder dos sindicatos em impor contribuições", já que este poder está limitado à cobrança sindical, e não assistencial.


 Em prosseguimento, apresentou como fundamento aos pontos cernes da questão e objeto da ação de cobrança: (i) a empresa não havia realizado qualquer desconto nos contracheques de seus funcionários e ex-funcionários, não tendo portanto, qualquer crédito a ser repassado aoSINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO RIO DE JANEIRO;  (ii) Que a ação de cobrança tem como objeto a cobrança de contribuição assistencial, não tendo qualquer nexo de causalidade com "contribuição negocial".  (iii) Que a liberdade sindical é assegurada pela Constituição Federal de 1988 e está enquadrado nos direitos fundamentais, não podendo ser violado por cláusula disposta em Convenção Coletiva que se limita a "autorizar a cobrança da contribuição assistencial". (iv) Que as empresas não infringiram qualquer cláusula das Convenções Coletivas objeto da ação de cobrança a fim de ser legítima a aplicação e condenação de pagamento de multa, posto que o direito de fiscalizar, realizar o trabalho de captar associados, oferecer os serviços sociais garantidos por Convenção Coletivo é exclusiva e unicamente do SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO RIO DE JANEIRO, e não das empresas. (v) A ação de cobrança viola dos direitos fundamentais dos trabalhadores que é a livre associação, o direito de não pagar a contribuição assistencial, e o princípio da segurança jurídica quanto ao empregador, no qual somente pode realizar o respectivo desconto se autorizado pelo empregado, não bastando o mesmo ser associado, não tendo qualquer nexo de causalidade e responsabilidade com as obrigações financeiras limitadas ao empregado e sindicato, do qual não participou e não faz parte e não fez parte. (vi) Que não houve comprovação que os empregados no qual representa são filiados ao SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO RIO DE JANEIRO, bem como que as empresas tenham realizados os descontos sem o correspondente repasse para o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO RIO DE JANEIRO;


Sustentou-se ainda em defesa das empresas, que não haveria que se aplicar a obrigatoriedade de uma obrigação de fazer no qual a obrigação de pagar é e era facultativa. Nula obrigatoriedade disposta nas cláusulas referentes a contribuição "assistencial/negocial", haja vista que o poder de impor contribuições sobre todos da categoria profissional, deve  ser analisado com a devida cautela, uma vez que neste Paísprepondera a liberdade individual de não associação ao sindicato (artigo 8º, Inciso V da Constituição Federal). A tese espojada do SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO RIO DE JANEIRO na Ação de Cobrança colide de maneira clara com inúmeros princípios protetorados do trabalhador, dentre eles a liberdade de filiação e a intangibilidade de salários.


 Em Primeira Instância, a sentença fora totalmente favorável para as empresas tendo como fundamento violação "aos direitos fundamentais consagrados na Carta Magna de livre associação e sindicalização", condenando em Custas de R$ 680,00, calculadas sobre o valor atribuído à causa de R$ 34.000,00, na forma do artigo 789, IV da CLT.


  O SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO RIO DE JANEIRO interpôs Recurso para Segunda instância no sentido de reformar a sentença proferida e Primeiro Grau, aduzindo em síntese que "a autonomia coletiva e do pertencimento à categoria a aplicação das normas coletivas a todos os empregados, independentemente de filiação. Do mesmo modo, sendo franqueado aos trabalhadores a participação na Assembleia Geral que convenciona a contribuição assistencial/negocial, assim como facultada sua posterior recusa à contribuição, tendo em vista a alínea "e" do art. 513 da CLT, não há como vislumbrar qualquer ilegalidade na estipulação das cláusulas mencionadas".


 As empresas, ratificaram sua linha de defesa acrescentado o conceito e fim social da liberdade sindical, Do Direito de Oposição e impossibilidade da cobrança, a Intangibilidade de Salários.


 O Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região, tendo como RELATOR: DESEMBARGADOR LUIZ ALFREDO MAFRA LINO, manteve, por unanimidade, a decisão de Primeiro Grau, ou seja, totalvemente favorável às empresas representadas e assistidas por Dra. Valéria Ribeiro Bruno, e improcedente o Recurso interposto pelo SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO RIO DE JANEIRO , no dia 22/05/2018, tendo como Ementa:


" EMENTA


O desconto promovido a título de contribuição assistencial é ilícito para os empregados não sindicalizados, conforme entendimento já consolidado jurisprudencialmente (Precedente Normativo 119 e OJ 17, ambas do TST; S. 666, do E. STF e CLT, art. 545)."(processo RO - 0011466-37.2015.5.01.0058 - Rel. Desembargador Luiz Alfredo Mafra Lino).


 


back

:: Mais Noticias
  •  (19-03-2019) - OAB Niterói entrega carteiras a novos advogados e estagiários de Direito dia 28
  •  (15-03-2019) - OAB Niterói empossa Comissão de Proteção e Defesa dos Animais
  •  (15-03-2019) - Laila Falconi toma posse como presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB Niterói
  •  (15-03-2019) - Comissão de Apoio à Terceira Idade da OAB Niterói toma posse e antecipa projetos de atuação
  •  (15-03-2019) - Gerente do INSS visita presidente da OAB Niterói e promete regularizar atendimento aos advogados
  •  (14-03-2019) - Artigo do Presidente: 15 DE MARÇO – DIA MUNDIAL DO CONSUMIDOR
  •  (14-03-2019) - OAB Niterói enfoca o ‘Respeito às diferenças, exercendo o direito à igualdade’ em palestra no dia 20
  •  (14-03-2019) - Dia Internacional contra a discriminação racial será celebrado na OAB Niterói com palestra
  •  (13-03-2019) - Comissão de Apoio à Terceira Idade da OAB Niterói inicia plantão para atender a população idosa
  •  (12-03-2019) - Advogado Cléber Barros enfoca ‘Imposto de Renda dos Advogados’durante palestra na OAB Niterói,dia 19
  •  (11-03-2019) - OAB Niterói comemora Dia Mundial do Consumidor com orientação jurídica gratuita nesta sexta-feira,15
  •  (11-03-2019) - OAB Niterói lança campanha de doações para casas de acolhimento de vítimas da violência doméstica
  •  (08-03-2019) - As mulheres merecem todo reconhecimento
  •  (07-03-2019) - Artigo: Violência Doméstica
  •  (28-02-2019) - OAB Niterói estará em recesso entre os dias 1º e 6 de março.Sala dos Advogados e van funcionam sexta
  •  (27-02-2019) - Marcelo Funes é o presidente da Comissão de Direito Imobiliário na nova gestão da OAB Niterói
  •  (27-02-2019) - OAB Niterói empossa José Ricardo Oliveira Lessa como presidente da Comissão de Direitos Humanos
  •  (27-02-2019) - Fernanda Ferreira Lopes Tavares assume presidência da Comissão OAB Jovem de Niterói
  •  (25-02-2019) - Turma de novos advogados e estagiários de Direito receberá carteira na OAB Niterói amanhã, dia 26
  •  (25-02-2019) - Regras para declaração do Imposto de Renda já foram divulgadas. OAB Niterói orienta advogados
  •  (20-02-2019) - OAB Niterói participa da consulta pública para criação do Parque Natural Municipal da Água Escondida
  •  (20-02-2019) - OAB Niterói cria Comissão de Orientação e Triagem, presidida por Jocelin Marry da Silva
  •  (20-02-2019) - Paulo Sérgio dos Santos reassume Comissão de Integração Comunitária da OAB Niterói
  •  (19-02-2019) - Eliana do Nascimento Barboza assume nova Comissão de Assistência às Vítimas de Violência Doméstica
  •  (18-02-2019) - OAB Niterói homenageia os jornalistas na passagem do Dia do Repórter
  •  (15-02-2019) - Márcio Ferreira Teixeira toma posse como presidente da Comissão Especial de Assuntos Tributários
  •  (15-02-2019) - Helga Mansur toma posse como presidente da Comissão OAB Mulher
  •  (14-02-2019) - COMUNICADO
  •  (12-02-2019) - OAB Niterói lamenta morte prematura do jornalista Ricardo Boechat, originário da cidade
  •  (08-02-2019) - Gerente da agência da Caixa Econômica no TRT visita presidente da OAB Niterói
  •  (08-02-2019) - Presidente Claudio Vianna e diretoria da OAB Niterói tomam posse solene em cerimônia festiva
  •  (06-02-2019) - OAB Niterói participa de reunião para debater a segurança na cidade
  •  (05-02-2019) - Presidente da OAB Niterói recebe visita de cortesia do presidente-chanceler do Ifec
  •  (05-02-2019) - Entrada de serviço causa polêmica em condomínio na Boa Viagem, em Niterói
  •  (05-02-2019) - Salto na conta de luz em Niterói gera abaixo-assinado
  •  (05-02-2019) - Próxima turma a receber carteiras na OAB Niterói, dia 7, terá como paraninfo diretor da ESA
  •  (23-01-2019) - Posse solene da nova Diretoria e Conselho da OAB Niterói será dia 6 de fevereiro, no Teatro Abel
  •  (21-01-2019) - OAB Niterói realiza primeira entrega de carteiras na gestão de Claudio Vianna no dia 24
  •  (07-01-2019) - OAB/Niterói: Cláudio Vianna anuncia primeiras medidas
  •  (04-01-2019) - Cláudio Vianna assina termo de posse como presidente da OAB Niterói
  •  (17-12-2018) - OAB Niterói estará em recesso de 20 de dezembro a 2 de janeiro para as festas de fim de ano
  •  (12-12-2018) - PREITO DE AGRADECIMENTO: Diretores, Conselheiros,Presidentes e Delegados de Comissões e Funcionários
  •  (12-12-2018) - NOTA DE AGRADECIMENTO AOS AMIGOS DA OAB
  •  (10-12-2018) - AGRADECIMENTO AOS AMIGOS DA IMPRENSA
  •  (06-12-2018) - Vitória para a advocacia
  •  (06-12-2018) - Obrigado!
  •  (05-12-2018) - 30 anos da Constituição Federal
  •  (04-12-2018) - Cláudio Vianna eleito em Niterói
  •  (04-12-2018) - Bandeira vai presidir a OAB/RJ
  •  (30-11-2018) - Sensação de dever cumprido