OAB Niterói online
Notícias
Bandeira vai presidir a OAB/RJ

Bandeira vai presidir a OAB/RJ


Com 55,22% dos votos válidos, Luciano Bandeira,
candidato da Chapa 1 - OAB Forte e
Unida, foi eleito presidente da OAB/RJ. Atual
tesoureiro da entidade e também presidente
da Comissão de Prerrogativas, ele comandará
a advocacia fluminense no triênio 2019/2021.
Luciano teve 30.992 votos. Luciano Viveiros
ficou em segundo, com 8.640 votos (15,38%),
seguido por Roque Z Vieira com 5.279 votos
(9,40%), Vitor Marcelo Rodrigues com 4.982
votos (8,87%), Fernando Orotavo com 4.086
votos (7,27%) e Rodrigo Salgado com 2.168
votos (3,86%). Votaram em branco 1.508 colegas
(2,49%), e 2.764 (4,57%) votaram nulo.

Em todo Estado do Rio de Janeiro 102.039
advogados foram às urnas escolher as novas
diretorias da Seccional e das 63 Subseções
para o próximo triênio 2019/2021.

Luciano Bandeira Arantes, 48 anos, tornou-se
bacharel pela Faculdade de Direito da Pontifícia
Universidade Católica do Rio de Janeiro
(PUC-Rio) em 1994, tendo posteriormente
concluído especialização em Direito Empresarial
(MBA) pelo IBMEC/RJ em 2001.

Desde 2016, Luciano lidera a Comissão de
Prerrogativas da Seccional. Promoveu uma
reformulação do núcleo, que passou a atuar
de forma mais intensa e estruturada na defesa
das garantias constitucionais do pleno exercício
profissional da advocacia.

Foi ainda um dos criadores e também o primeiro
presidente da OAB/Barra da Tijuca, nos
triênios 2007/2009 e 2010/2012. Após a gestão
que consolidou a nova subseção, foi eleito
tesoureiro da Seccional no triênio 2013/2015,
na chapa encabeçada na época por Felipe
Santa Cruz.

Sua diretoria na OAB/RJ será composta por
Ana Tereza Basílio, como vice-presidente; Álvaro
Quintão, como secretário-geral; Fábio
Nogueira, como secretário-geral adjunto e
Marcello Oliveira, como tesoureiro.
Para o Conselho Federal foram eleitos: Felipe
Santa Cruz, Carlos Roberto de Siqueira Castro,
Marcelo Fontes Cesar de Oliveira; além dos suplentes
Luiz Gustavo Antônio Silva Bichara, Flavio
Diz Zveiter e Gabriel Francisco Leonardos.

A Caarj terá como presidente Ricardo Menezes Menezes
e como vice-presidente Marisa Gaudio. O
secretário-geral da Caixa será Mauro Pereira
dos Santos, tendo como secretário adjunto
André Sá do Espírito Santo. O tesoureiro será
Frederico Mendes.

O presidente eleito da OAB-RJ, Luciano Bandeira,
disse que os advogados fluminenses
não terão surpresas. Segundo ele, todas as
promessas feitas em campanha serão honradas,
sem nenhum tipo de mudança, para que
a classe possa, de uma vez por todas, estar
cada vez mais forte e unida.

— O discurso não vai mudar após ter sido
eleito. Não fizemos promessas mirabolantes
ou difíceis de serem cumpridas. Tudo o que
prometemos é factível. E será posto em prática.
Nosso compromisso é defender o advogado
e a advogada. É estar ao lado da classe.
Quero que os colegas saibam que, a partir de
agora, se algum advogado estiver com problema,
este problema também será meu. Precisamos
cada vez mais de uma advocacia
forte e unida — explicou.

O presidente eleito da Seccional acrescentou
que seu primeiro compromisso será com as
mulheres advogadas.

— Acordamos que no primeiro dia elevaremos
o status da Comissão OAB Mulher para
Diretoria Mulher. Precisamos valorizar as advogadas,
que já são metade da nossa categoria.
Não teremos mais cursos, palestras e
debates sem que as mulheres estejam nas
mesas com pelo menos 30% das cadeiras. Se
a gente luta por uma sociedade mais justa,
temos que dar o exemplo — afirmou Luciano
Bandeira.

Em recente palestra na OAB Niterói, Luciano
Bandeira falou sobre os desafios da advocacia
e o futuro da profissão: “São três pilares,
três estruturas fundamentais para o exercício
profissional. A primeira é o estudo e aperfeiçoamento
contínuo do advogado para enfrentar
os novos desafios do mundo eletrônico, do
processo eletrônico, mais do que isso, o desafio
da competição e da inteligência artificial
que já está em funcionamento em muitos países’


— O segundo pilar também fundamental da
advocacia é a OAB, pois sem ela não existe
a advocacia e vice-versa, são duas faces da
mesma moeda, dois elementos que não subsistem
sem um e nem o outro. O terceiro fundamento
é a relação da advocacia com os
demais poderes da República e as instituições,
o que se resume da luta diária na defesa
das prerrogativas — concluiu Luciano
Bandeira



back

:: Mais Noticias
  •  (13-12-2018) - Vice-presidente eleita da OAB/RJ,Ana Tereza Basílio é a paraninfa da última turma de novos advogados
  •  (11-12-2018) - Desembargador Claudio de Mello Tavares é eleito presidente do TJRJ
  •  (07-12-2018) - Juiz Alexandre Chini Neto é nomeado assessor da diretoria da Escola Nacional da Magistratura
  •  (06-12-2018) - Vitória para a advocacia
  •  (06-12-2018) - Obrigado!
  •  (05-12-2018) - 30 anos da Constituição Federal
  •  (04-12-2018) - Presidente da Fundação Municipal de Educação é condecorado com Medalha José Clemente Pereira
  •  (30-11-2018) - Sensação de dever cumprido
  •  (29-11-2018) - Andra Luiza Geraldino Rocha da Silva assume presidência Comissão Defesa, Assistência e Prerrogativas
  •  (27-11-2018) - Subseção Niterói realiza palestra com enfoque na “OAB e o advogado’, dia 3 de dezembro
  •  (26-11-2018) - Palestra na OAB Niterói discute os ‘Pontos controvertidos da Reforma Trabalhista’, dia 4 de dezembro
  •  (16-11-2018) - Palavra do presidente: Fatos relevantes
  •  (09-11-2018) - Palavra do presidente: Chumbo grosso
  •  (09-11-2018) - TRT/RJ elege nova administração para o biênio 2019/2021
  •  (01-11-2018) - Palavra do presidente: Medalha de ouro
  •  (26-10-2018) - Palavra do presidente: O que fazer?
  •  (25-10-2018) - Artigo: O IMPACTO DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NA SOCIEDADE
  •  (19-10-2018) - Palavra do presidente: Sem sentido
  •  (16-10-2018) - Artigo: Órfãos
  •  (11-10-2018) - Palavra do presidente: Verdade
  •  (05-10-2018) - Artigo: Mais problemas
  •  (04-10-2018) - Artigo:O DANO SINÉTICO E O FIM DO MERO INADIMPLEMENTO CONTRATUAL
  •  (02-10-2018) - Artigo: Caridade